Eloa Goncalves 1.jpg

“O velho ditado diz: o Jazz é uma conversa. Se isso for verdade, os membros do Eloá Gonçalves Trio estão sussurrando."

"Se a força de Gonçalves em `Casa´ está evocando calor e tranquilidade, ela atinge seu ápice aqui [Choro de pai e mãe], deixando os ouvintes se perguntando o que o compositor poderia fazer com uma lista ainda maior de músicos." 

REVISTA DOWNBEAT.

Outubro / 2020 - EUA

“A música dela oferece uma profundidade real, pode impressionar. Parece claro porque em casa, no Brasil, Eloá ganhou prêmios de festivais, se apresentou com orquestras sinfônicas e rapidamente começou a se estabelecer como sidewoman de artistas de jazz e pop.

Eloá move-se no espaço bastante comum do jazz mainstream, inspirada nos clássicos e na música latina. Porém, bem acima da média, a invenção melódica eleva a gravação, além do temperamento suave e emocional do discurso ”.

KULTURNÍ MAGAZÍN - Junho / 2020 - REPÚBLICA TCHECA

“A forte ligação com a música clássica é bastante surpreendente, pois você tem em mente a Bossa e o Jazz Latino com um músico brasileiro. “Nostalgia" se move em águas musicais semelhantes a “Graz n.01”. Pensa-se estar mais perto da música do Norte, representado por Grieg e Sibelius, do que ao ambiente melódico fácil do romantismo e do neo-romantismo. "

JAZZ'HALO MAGAZIN - June/2020 - BELGIUM

“O álbum de estreia da pianista brasileira Eloá Gonçalves, residente em Graz, aproxima-se de nós com delicadeza, com cuidado, com uma valsa de trio de piano jazz que demora a se desenvolver nos mais agradáveis 11 minutos. Com "Casa" Eloá Gonçalves criou oito composições que refletem esse sentimento musicalmente.

Outro destaque: Dori Caymmi "Desenredo" na versão jazz piano trio. ”

REVISTA CONCERTO - Agosto / Setembro 2020 - ÁUSTRIA

“Eloá Gonçalves é uma pianista maravilhosa e uma parceira ideal para a abordagem conceitual de Meller, proporcionando belas linhas melódicas que carregam a sonoridade do trompete. Seu solo também é excepcionalmente bem estruturado e complementa a música em cada estágio. ”

(POLISH JAZZ BLOGSPOT, de Adam Baruch, dezembro de 2019. Sobre “Reflections” - álbum de estreia de Kaya Meller Quarteto)